Blog do Digão


A igreja de Gene Simmons
31/03/2010, 1:06 pm
Filed under: Pastorado de verdade, vida de gado

Tive uma adolescência longe do Evangelho. Na verdade, nasci de uma família católica nominal, não-praticante. Naquele tempo, comecei a me interessar – e muito – por música, e em especial por rock’n’roll. Passava todo o tempo ouvindo bastante rock. E uma das bandas que mais me chamava a atenção era o Kiss.

Com suas maquiagens e roupas extravagantes, eles pareciam personagens de quadrinhos – na verdade, até se tornaram, durante os anos 70, ao terem seus personagens desenhados pela Marvel. Quem mais se sobressaía era o baixista, Gene Simmons, e sua língua quilométrica.

O grande sucesso do Kiss foi a música Rock’n’roll all nite, que dizia, em seu refrão: eu quero rock’n’roll a noite toda, e festa todo dia.

Sei que pode parecer heresia (aliás, hoje em dia, o ato de pensar é encarado como herético…), mas, será que, como igreja evangélica, não estamos nos pautando pelo refrão do Kiss, em vez de nos pautarmos por aquilo que diz o Senhor em Sua Palavra? Afinal, queremos rock’n’roll (ou adoração, se você preferir) a noite toda (ao menos, nas noites de domingo), e festa (ou vida de vitória/prosperidade) todo dia. Infelizmente, nosso protestantismo (se é que pode ser considerado assim) tupiniquim celebra muito a adoração, o louvor, a exaltação… mas, será que isso tudo é suficiente? Cantamos muito sobre a paixão por Deus. Mas, como podemos estar apaixonados (um termo extra-bíblico, mas, vá lá) por Deus, se nossa paixão não se traduz em missões, em testemunho, em transformação social, para que a glória do Evangelho brilhe e nosso país, tão sofrido e combalido pela corrupção endêmica, possa reconhecer que o Senhor é nosso Pai e somos Seus filhos? Quando Deus, através do profeta Amós, diz: Aborreço, desprezo as vossas festas, e não me deleito nas vossas assembléias solenes. Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos, porque não ouvirei as melodias das tuas liras (Am 5.21, 23), devemos encarar o Seu aborrecimento como algo dirigido à igreja evangélica brasileira, como um alerta para nosso arrependimento e conversão a Ele.

Creio que nem tudo está perdido. Deus sempre tem os Seus que não dobraram os joelhos a Baal (1 Rs 19.18). Há ainda aqueles que não se pautaram pela indústria de entretenimento gospel para formatar Sua adoração a Deus. Ainda há aqueles que lutam bravamente contra o individualismo e o mercantilismo exacerbado de nossa cultura, que tem solapado os limites de nossas igrejas.

Ainda há muito o que fazer. Temos ministérios riquíssimos, com direito a jatinhos exclusivos, canais de televisão (aberta e a cabo), igrejas que se parecem verdadeiros shopping centers, ministérios que se parecem empresas transnacionais. Mas, aos olhos do Senhor, não temos nada: carecemos de Sua presença. Carecemos de simplesmente andar com Ele, de simplesmente ouvir aquilo que Ele tem a nos dizer. Estamos ocupados demais para ouvir a voz de Deus. À semelhança de Laodicéia, achamos que nossa expressão numérica é sinal de bênçãos sem medida de Deus, mas, na verdade, somos pobres, miseráveis, cegos e nus (Ap 3.17).

Ainda há tempo. Tempo de arrependimento, de abandonar o padrão de Gene Simmons e adotar o padrão do Crucificado. Que o Senhor tenha misericórdia de nós.

Anúncios

6 comentários so far
Deixe um comentário

O poeta Ledo Ivo disse uma vez, que no Brasil temos inflação de paisagem, com isto ele interpretava que nós temos dificuldade de viver a vida interior, somos voltados para fora, para o exterior, portanto pouco reflexivos.O mundo das sensações é mundo de muitos.
Entre um show gospel e uma hora de Palavra, veja bem, sabemos o que a maioria escolhe, por exemplo.
O tal povo de Deus, sofre ainda de inflação de “talentos” musicais, somando a isto temos ainda a característica de sermos consumidores contumazes das porcarias hereticas estadunidenses.
As vezes tenho a impressão de que “a vaca foi pro brejo” mesmo,mas sempre oro pedindo a misericordia do Senhor, quem sabe haverá a regressão este quadro.

Comentar por Adriana

eu fico puto com o que fazem por aí chamando de evangelho
vejo que temos muitas versões do Gene Simons na televisão, no rádio, etc.
A igreja parece uma noiva defeituosa que não tem braços nem pernas e esta com a boca amordaçada. Tenho lutado e vejo que há outros que querem lutar e também estão lutando, mas o que mais chama atenção não é quem faz, mas quem fala…
Gostei muito do texto e me fez refletir sobre muitos erros meus também.

Comentar por helder

concordo bastante com sua posição, digão…
pelo menos aqui isso eh bastante evidente, uma coisa q me lembrei foi com base à esse versículo de Amós…sabia q ele eh utilizado por mtos crentecas pra condenar o rock cristão?
embora pareça mais fácil dar a eles um livro de interpretação de texto, assim eles aprendem a ler direito as escrituras…heheheheeh
mas voltando ao assunto, realmente o povo(pelo menos aqui) soh quer saber de festa, isso eh fruto de nossa cultura, infelizmente…

Comentar por Leo (HyoudooM)

Puxa, amado! Fiquei feliz em ler você neste blog e embora, a princípio tenha ficado meio apreensivo quanto à comparação que voce fez, tenho que fazer o Mea Culpa. Este fim de semana assisti pela televisão um congresso do DT(você sabe o que é). Parece que virou uma febre, não existe mais lugar para o que Paulo apóstolo chamou “todo o conselho de Deus”.
Chamadas iguais à sua neste blog chocam, mas é preciso dar uma sacudida na galera, porque senão nós ficamos “curtindo adoração a noite e o dia todo” sem pensar que a vida não é somente isto.Adoração é mais um estilo de vida que práticas musicais e penso que é isto que está faltando ao nosso povo.
Bola pra frente!

Comentar por Paulo Emanuel Doro Pereira

Na nossa opinião meu querido Digão , Deus nos criou com o livre arbítrio para fazermos o que quizermos. Aqueles que tem conciencia das leis de Deus fazem o que se há de acordo com elas. Mas afinal, quem pode julgar os humanos ? Nós, ou Deus, o ser supremo e misericordioso? Por isso meu caro, poupe suas ideias preconceituosas do mundo, pois se há quem pode julgar esse alguém é Deus, e sempre será. Afinal, amar ao próximo também é uma lei dele não acha ? (; . E outra coisa, se sua teoria se baseia em letras de música, roupas e estilo da pessoa então devo te dizer que está , em vez de fazer seu papel para um mundo sem guerra e preconceito, você está julgando uma alma cujo você sequer conheceu o que se passa dentro da cabeça dela ou suas principais ideias. Vocês diviam se envergonhar de criar uma discussão se baseando apenas numa letra de musica. Deixe Deus fazer seu próprio julgamento porfavor e sigam suas vidas.

Carta de duas crianças de 12 anos aqui. (:

Comentar por Pamela

Pessam misericórdia por julgarem tão mal alguém assim sem vocês no mínimo conhecer suas idéias .

Comentar por Pamela




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: